News

CURSO DE ARTE CONTEMPORÂNEA COM JACOPO CRIVELLI


Imagem principal


Temos o prazer de convidá-los para o segundo curso de arte contemporânea nas galerias SIM e Simões de Assis. 

A ideia e o objeto na arte contemporânea, será ministrado pelo crítico e curador Jacopo Crivelli Visconti, e acontecerá às segundas-feiras, a partir de 20 de Março, das 19h às 21h.

A proposta do curso é abordar a produção artística contemporânea das últimas duas décadas, focando, portanto, em obras realizadas a partir de meados dos anos 1990. Cada uma das cinco aulas será concebida como uma curadoria, buscando criar relações entre as obras apresentadas de maneira a sugerir uma leitura que facilite a interpretação das obras, ao passo que viabiliza a compreensão ou familiarização com alguns dos temas mais presentes na produção contemporânea. 

Com o intuito de auxiliar na construção de um repertório “histórico”, fundamental para a compreensão das obras mais recentes, as aulas serão introduzidas por uma análise de obras icônicas da história da arte internacional dos últimos 50 anos. Dessa forma, será possível entender alguns conceitos recorrentes, como o que inspira o título do curso, isto é, a relação entre a presença física do objeto artístico e sua substituição por uma ideia, tema fundamental desde a consolidação da arte contemporânea no final dos anos 1960. 

Programação 

Aula 1 - 20/03
O caminhar como prática artística

Aula 2 - 27/03
A dissolução do objeto nas práticas contemporâneas.

Aula 3 - 10/04
Considerações sobre o papel do mercado

Aula 4 - 17/04
A superação do conceito de autor

Aula 5 - 24/04
Novas ideias, novos meios e novos suportes 

valor: R$ 600,00
vagas limitadas
data: segundas-feiras, de 20 de março a 24 de abril
horário: das 19h às 21h
local: SIM Galeria - Al. Presidente Taunay, 130A, Curitiba


Faça sua inscrição enviando um e-mail para: info@simgaleria.com ou entrando em contato pelos telefones: 41 3322 1818 | 41 3232 2315

*Jacopo Crivelli Visconti é crítico e curador independente. Doutor em Arquitetura pela Universidade de São Paulo (USP), é autor de Novas derivas (WMF Martins Fontes, 2014). Como curador da Fundação Bienal de São Paulo (2007-2009), foi responsável pela participação oficial brasileira na 52ª Biennale di Venezia (2007). Entre seus trabalhos mais representativos como curador independente, estão: Memórias del subdesarrollo (2017), no Museum of Contemporary Art (San Diego, EUA), no Museo de Arte de Lima (Peru) e no Museo Jumex (México); Sean Scully (2015), na Pinacoteca do Estado de São Paulo (Brasil); 12ª Bienal de Cuenca (2014), em Cuenca (Equador); e Ponto de equilíbrio (2010), no Instituto Tomie Ohtake (São Paulo, Brasil). É colaborador regular de revistas de arte contemporânea, arquitetura e design, além de escrever catálogos de exposições e monografias de artistas. Desde 2015, é curador do setor Open Plan da SP-Arte.